Shop Forum More Submit  Join Login
About Literature / Hobbyist Natalia Porto RochaFemale/Brazil Recent Activity
Deviant for 1 Year
Needs Core Membership
Statistics 94 Deviations 11 Comments 673 Pageviews
×

Newest Deviations

Literature
90. VER ALEM
90. VER ALÉM
O que eu gosto em mim, é a maneira como vejo tudo ao meu redor.
Sempre procuro o melhor ângulo das pessoas, sempre procuro ver o que ninguém quer ver, sempre procuro entender, o que parece que jamais entenderei.
Gosto também da maneira como me vejo em meus textos, e a exatidão de meus sentimentos em visão de um espelho por escrito.
É difícil pensar no que mais gosto em mim, quando até as coisas que gosto me causam dor.
Passei a vida pensando que não tinha nada de especial, que não tinha dons.
Mas descobri que nem sempre dons são uma benção.
Há no máximo cinco semanas, vi o pai de dois amigos meus que trabalhava de motorista, e descobri que a perua em que trabalhava estava passando em minha rua. Um dia, enquanto ele dirigia, o encontrei.
Ele estava feliz, sorrindo, e perguntou sobre minha vida com todo entusiasmo possível! Eu estava triste, como sempre fico ao olhar para meu passado, m
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
89. TEO
89. TEO
Hoje, eu e meu antigo corpo, chamado corpo de cristo. Estamos passando por um momento muito difícil.
Alguém que amamos muito está melhor, só que longe de nós.
Todo sofrimento de ver as pessoas que amo sentindo meu bichinho de estimação chamado dor, foi demais para mim.
Essa dor é minha, eu não quero que ninguém sinta!
Eu só quero que as pessoas que amei, e que amo, independentemente de qualquer coisa... sintam Amor! Paz! A Alegria que eles chamam de alegria do Espirito Santo!
Ver uma amiga tão próxima sofrer dessa maneira! Entender perfeitamente a dor dela, não poder arrancar essa dor com minhas mãos... ver meu amigo, meu irmão, o menino mais perfeito, simpático e bondoso.. sentindo minha dor. Foram certamente umas das coisas mais difíceis que já vi.
O meu consolo é saber, que aquele pequeno número de verdadeiros adoradores... é o número em que a família Ribei
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 1 0
Literature
88. APENAS UM SEGUNDO
88. Apenas um segundo
Ontem minha professora estava falando sobre quais são os nossos sentidos mais apurados.
E numa pergunta inocente, nos questionou sobre nossas
lembranças.
Ela perguntou: “Qual é a primeira lembrança que você tem?”
A pergunta foi para saber se era de um cheiro, uma voz, um toque...
Mas assim que ouvi a pergunta, tive um flashback.
Em apenas um segundo, algo em meu coração, começou a doer.
Minha primeira lembrança, é a voz de minha mãe.
Em apenas um segundo, senti esse
aperto em meu coração, e vi o Harry falando ao professor Lupin que sua lembrança mais feliz, é a voz de seus
pais.
Harry não sabia se a lembrança era real ou não, mas sabia que era forte, sabia que foi o momento em que se
sentiu mais feliz.
Eu vivi tudo isso, em apenas um segundo.
Mudei o foco automaticamente, brinquei, ri, conversei...
Cheguei em casa, e fiz algo que definitivamente nunca faço.
A
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
87. SUMIR
87.Sumir
Eu achava que um dia ia me recuperar de tudo isso, achava que se realizasse um sonho, tudo se resolveria, que a dor poderia ser temporária.
Mas agora vejo que quando sonhamos com o passado, nada tem solução, e se algo foi consolidado por tantos anos, e num período específico. Não tem como sanar a dor.
Sempre que meu coração fica apertado, eu escrevo. E tudo passa. Ou tiro fotos, ou choro...
Mesmo me expressando de todas as formas possíveis, meu coração não para de doer com a assolação de meu passado.
Só sinto vontade de morrer, sinto vontade de deixar que o vazio, o silêncio, e esse mero vácuo no infinito que sou, me façam sumir o mais rápido possível.
Eu tenho tanta coisa para estudar, tantas tarefas a cumprir. O que deveria ser minha força, se resume a não ter força nem para me cortar, se resume a sentir meu machucado escancarado, e não fazer o necessá
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 1 0
Literature
86. ALGUMA VEZ
86. Alguma vez
Toda riqueza do mundo não paga a dor de perder vocês, vocês foram a melhor coisa que me aconteceram.
E hoje, uma foto de vocês, faz com que todas as minhas fotos, toda minha vida depois disso, não tenha o menor sentido.
A melhor parte dessa minha vida foi perdida, porque o momento foi perdido.
E de todas as coisas que eu passei a vida valorizando, de absolutamente tudo que eu tinha de mais precioso no mundo, eu só tinha o que eu não tinha, as memórias com vocês; nossos velhos retratos, nossa velha vida.
Na peneira do tempo, tudo se foi. Tudo que eu achava precioso, tudo que eu achava eterno. Menos meus sonhos de ter vivido com vocês, menos a vida que me foi tirada.
Se eu me esforçar muito, posso sonhar que sempre estaremos juntos, como costumávamos dizer.
Nesse exato momento, eu morro um pouco a cada minuto de saudade.
Eu estou morrendo…
E mesmo quando esse momento passar, eu sei, dentro de mim, que ainda
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
85. SUICIDIO PARTE III
85. Suicídio Parte III (Desprezo)
Sabe o que é desprezo? Desprezo é quando você está doente, e alguém não te pergunta se você precisa de alguma coisa.
Desprezo, é quando você está passando mal, sem conseguir respirar, e alguém diz que vai embora.
Desprezo, é quando alguém não se importa com a sua formatura, e não paga 50 reais para chamarem seu nome com todos os outros alunos.
Desprezo, é quando no dia mais importante da sua vida, que no caso é a formatura. Todos seus amigos estão com seus respectivos familiares, mas você não.
Desprezo, é quando alguém briga por causa de um vestido de formatura.
Desprezo, é quando alguém específico não se importa se sua mãe faria questão de te arrumar nesse dia, não se importa se você se parece com ela, e a falta que ela faz.
Desprezo, é quando alguém te tira do único lugar que voc
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 1 0
Literature
84. TRAICAO PARTE II
84. Traição Parte II
Ás vezes meu coração dói, sem motivo aparente.
Eu me sinto fina, como um fio prestes a se romper.
Um fio, cuja utilidade se foi há tempos.
Me sinto vazia, como se meus sonhos e meus propósitos não atingissem nem a mim mesma.
E meu canto é de melancolia esta noite, minha voz é um sopro no infinito.
Meu coração dói, sem sangue para bombeá-lo. Eu queria ter algo a dizer, mas não consigo respirar.
Eu queria ser e ter. Mas não tenho a quem amar.
Eu queria esperança, mas sou tão vazia e sem valor quanto a desesperança.
Eu sinto muito, mas…
Meu canto é de melancolia esta noite, minha voz é um sopro no infinito. Meu coração dói, sem sangue para bombeá-lo.
Eu queria falar sobre esperança, mas…
Meu canto é um frio repentino, como uma voz. Minha voz é uma solidão repelindo um abraço.
Meu coração, que j
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
83. TRAICAO
83. TRAIÇÃO
Eu sinto um frio repentino, uma dor, como uma voz.
Uma voz de solidão, uma voz que repele qualquer abraço.
Meu coração dói, e o que antes havia de mais belo, se perdeu.
O que antes era consolo, hoje é féu.
Chuva, me mostre novamente seu alento. Seja um giz se esperança nesta noite incolor.
Chuva, lave a dor, e leve embora o gosto amargo da traição.
Me conecte a você sem fios de internet, me conecte a você com a Força da mãe Terra.
Me mostre como ser viva novamente, me mostre o alento ardente.
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
82. SUICIDIO PARTE II
82. Suicídio Parte II
Você não me deixou esperando só no ponto de ônibus
Você me deixou esperando por toda minha vida
Meu maior sonho é morrer pelas suas mãos, porque minha alma você já levou faz tempo
E não a nada que eu possa fazer, porque viver com você dói, viver sem você é insuportável
A única coisa que sei, é que a culpa e sua!
E cada vez que você me abandona eu quero morrer
Cada vez que eu fico doente, sem você dizer que se importa, eu quero morrer!
Eu quero morrer! Eu quero morrer! Eu quero morrer!
Nunca sonhei tanto com a morte como agora, e a culpa é sua!
Se você morrer antes de mim, a culpa continuará sendo sua, você só conseguirá piorar a dor!
Você é a causa principal dos meus bloqueios, você é o que adoeceu minha alma, você me matou muito antes que eu sonhasse em morrer!
Eu te odeio! E eu odeio amar você!
E eu quero
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
81. Resenha de Uma Festa Muito Espera
Povos Unidos por Tolkien (PUT- facebook) e Diário de Alassië (Youtube)
O Senhor dos Anéis
A Sociedade do Anel
81. Resenha de Capítulo I - Uma Festa Muito Esperada
Bilbo era rico, de aparência inalterada. Era generoso com seu dinheiro, e tinha muitos admiradores devotos e de famílias pobres.
Ele não tinha amigos íntimos, exceto seus primos mais jovens. O favorito dele era o mais velho, Frodo Bolseiro.
Quando Bilbo tinha 99 anos, adotou Frodo como seu herdeiro, quando os pais do dele morreram afogados. Drogo Bolseiro era primo em segundo grau de Bilbo. Casou-se com Prímula Brandebuque, prima em primeiro grau de Bilbo. Logo, Frodo era filho dos primos em primeiro e segundo grau de Bilbo.
Nessa época, Frodo ainda estava na vintolescência, nome dado pelos hobbits aos anos entre infância e maioridade, aos 33 anos.
Por acaso, Bilbo e Frodo faziam aniversário no mesmo dia, 22 de Setembro (Bilbo nasceu no ano de 2.890, e Frodo nas
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
80. VICTOR
80. Victor
Nem sempre é fácil escrever, as vezes eu escrevo justamente por não sentir nada.
Sabe aquele momento em que tudo é um enorme vazio? Aquele momento em que você sabe, você é aquela pessoa solitária. Tudo que você tem, é um enorme buraco no peito.
Nem sempre é fácil escrever, mas vale a pena descrever a infinidade de sentimentos que temos. Isso é tudo que temos.
Eu nunca fui tão transparente quanto aos meus medos, apenas com você. Minha cama parece tão vazia agora, meus pés procuram os seus, e não encontram.
Assim como meu corpo procura seu corpo, e minha alma procura a tranquilidade de seus braços.
Eu sou a noiva cadáver, eu me sinto como ela. Eu sei que você não é meu. E espero de todo meu coração, que você jamais se sinta vazio, pequeno, ou sozinho.
Meu desejo é que você sempre tenha alguém para amar, que você sempre seja amado
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
79. ISQUEIRO
79. ISQUEIRO
Com um isqueiro você acendeu o que já estava apagado. Você iluminou algo sem luz, algo que nunca foi verdadeiramente especial, ou importante.
E desde então, os dias correram depressa. Como num sonho alguém me quis nos dias ruins, nos dias em que eu estava nervosa, nos dias em que tive ciúmes. Nos dias em que tentei me afastar para não te atrapalhar, você me puxou e disse o quanto eu era importante, você sorriu, e toda barreira que criei simplesmente desmoronou.
A cada penetração eu me sentia liberta, me sentia cada vez mais capaz, cada vez mais poderosa.
Gosto de lembrar de uma das primeiras coisas que pensou sobre mim, ao me ver com aquela camiseta enorme de Yoda.
Gosto de lembrar que em nosso primeiro contato, eu sabia que tinha alguém interessante naquele lugar, alguém que me fez imaginar onde estaria, e quando veria novamente. Gosto de lembrar como eu queria mais de você desde o primeiro instante.
Em
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
78. ABERTURA DIARIO DE ALASSIE
78. Abertura (Diário de Alassië)
Dia 16 de Janeiro de 2019, eu estava indo a Liberdade, e comecei a escrever no metrô. Pensei que aquele texto era algo que eu teria muito prazer em divulgar para o máximo de pessoas possíveis.
Eu sempre escrevi, e postei meus textos. Eu gosto de me expressar por eles.
De repente, tive a ideia de fazer um canal no Youtube os lendo.
Fazer um canal para divulgá-los têm vários benefícios.
Eu luto para quebrar muitos e muitos complexos de inferioridade, eu luto dia a dia. Num mundo que exige perfeição em tudo que se faz, eu só queria um lugar para ser eu mesma. Mas sempre passei horas e horas tentando ser boa em alguma coisa, lutando pelo que as pessoas esperam de mim. E com isso, muitas vezes desisti de mim mesma, para lutar pelo que as pessoas veriam em mim.
Eu tenho tantos sonhos desde criança, eu passei tanto tempo achando que nunca seria capaz de ser boa em algo.
Só que eu nunca havia
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 1 0
Literature
77. Posso ser eu mesma
77. Posso ser eu mesma
Desde criança, sinto uma conexão com você. Eu nunca consegui explicar realmente. Mas hoje, talvez eu consiga olhar para dentro e perceber.
Quando eu era criança, eu passei todos os momentos em que tive fé, orando por você. Eu nunca fui muito boa em pesquisar sobre artistas famosos, e alguém havia me dito que você estava nas ruas. E desde então, eu sonhava que te encontrava, e falava que Jesus podia te ajudar.
Não era só pelas músicas, eu não entendia. Não entendia essa conexão, esse sentimento, e ao mesmo tempo, essa dor.
Mas eu nunca me esquecia de orar por você.
Hoje, eu fiquei interessada em pesquisar sobre sua morte, e acabei descobrindo porque eu te amei tanto, e sempre amarei.
Você teve sua única filha no mesmo ano em que nasci, e foi embora no mesmo ano, em que perdi absolutamente tudo.
Eu descobri que amo seu sorriso, descobri que você é a melhor coisa que
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
76. REALIZED (Part II)
76. Realized Part II
Se o que eu vi era um mundo perfeito, cabe a mim externa-lo de minha visão, e superá-lo em minha situação.
E é justamente a saudade que me machuca, saudade de um lugar em que me sinta inteira, onde os trilhos para a realização de meus sonhos não estejam perdidos.
Às vezes nós andamos na rua, e cantamos com sentimento. E se alguém nos vê, somos taxados de loucos. Mas somos exatamente essa pessoa.
Nós não somos quem somos quando queremos cantar a música, somos alguém quando cantamos.
Somos alguém quando pegamos nosso microfone em forma de creme capilar, e cantamos.
É isso que você é, você é a expressão de seus sentimentos.
Quando você canta algo pessimista, você não é pessimista. Você é a expressão de seu sentimento.
Então, eu percebi que não são as dores que dizem quem eu sou, e muito menos os sonhos ina
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0
Literature
75. REALIZED
75. REALIZED
Os meus olhos não estão vendo o externo enquanto canto.
E nessa visão, eu vejo o mundo perfeito que meus filhos verão.
Talvez minha idealização de mundo perfeito venha do meu mundo.
Um mundo aparentemente cheio de rótulos, onde na verdade de cheio, só tinha amor.
Parece utopia, parece idealização de algo bom, mas não é. Eu vivi num mundo feliz, vivi num mundo onde irmandade, fraternidade e amizade. Eram melhores que vaidade, avareza e soberba.
Eu vivi num mundo onde união, era mais importante que egoísmo e solidão.
Eu não me escondia em meus olhos, aquilo não era ilusão.
Eu tive abrigo, eu tive refúgio.
Eu fui amparada e vi o mundo como ele sempre deveria ser.
Eu tive um espelho me mostrando onde queremos chegar, e o que não podemos aceitar no mundo.
Eu sinto muito por doer tanto. Mas eu finalmente percebi o que dói, não é ilusão de um mundo perfeito.
Por
:iconNanaaRocha:NanaaRocha
:iconnanaarocha:NanaaRocha 0 0

Favourites

Wight by TyphonArt Wight :icontyphonart:TyphonArt 207 15 Supergirl e Daredevil DC comics  by WellingtonRafael Supergirl e Daredevil DC comics :iconwellingtonrafael:WellingtonRafael 6 4 Sarah Connor by Wellington Rafael by WellingtonRafael Sarah Connor by Wellington Rafael :iconwellingtonrafael:WellingtonRafael 7 1 Tiger's heart by danihlr Tiger's heart :icondanihlr:danihlr 4 1 The Black Tiger by danihlr The Black Tiger :icondanihlr:danihlr 5 1 batman and joker by iyrrr batman and joker :iconiyrrr:iyrrr 1 1 Darth Vader by Foxeaf Darth Vader :iconfoxeaf:Foxeaf 140 22 gandalf by kade77 gandalf :iconkade77:kade77 7 1 Gandalf by AlessandraBuffone Gandalf :iconalessandrabuffone:AlessandraBuffone 15 2 Gandalf The grey by Aniket1223 Gandalf The grey :iconaniket1223:Aniket1223 2 2 Carriage by Leonid Afremov by Leonidafremov Carriage by Leonid Afremov :iconleonidafremov:Leonidafremov 242 4 Owl by Tom-Cii Owl :icontom-cii:Tom-Cii 90 4 Ghost Baby Lion by Tom-Cii Ghost Baby Lion :icontom-cii:Tom-Cii 283 45 Amy lynn lee evanescence by YvdlArt Amy lynn lee evanescence :iconyvdlart:YvdlArt 1 1 Barbossa by YvdlArt Barbossa :iconyvdlart:YvdlArt 33 14

Groups

This user is not currently part of any groups.

deviantID

NanaaRocha's Profile Picture
NanaaRocha
Natalia Porto Rocha
Artist | Hobbyist | Literature
Brazil
Sou intensa, vivo de emoções fortes e sufoco em mim mesma se não escrever o que sinto.

Eu sobrevivi à longos dias árduos por depositar todas as noites escuras em meus escritos.

Hoje eu sei que escrever salvou minha vida, sei que sem arte não consigo respirar, e com o tempo aprendi que a arte não é algo que sempre verão em você.

Às vezes você precisa lutar por algo que pareça invisível para que se encontre, para que as coisas comecem a fazer sentido e você possa se expressar e poder viver!

Sou aquela que vence dragões, ama os elfos e conquista tesouros esquecidos.

Sei que a vida nem sempre é fácil, mas quando sonhamos sabemos do que somos capazes, sabemos quem realmente somos.

E essa sou eu, uma eterna sonhadora que acredita que sempre tem um jeito

“Querido leitor, há pessoas no mundo que não conhecem sofrimento e encontram conforto em passarinhos cantando e elfos risonhos. Há pessoas que sabem que sempre existe um mistério a ser resolvido e se dedicam a investigar ou a escrever qualquer prova importante ou segredo crucial. Mas esta história não é sobre tais pessoas, esta história é sobre os Baudelaire. Pessoas que acreditam que sempre tem um jeito, um jeito para inventar, para ler, ou para morder, um jeito para... Se criar um refúgio, mesmo que pequeno, e fico feliz em dizer que pessoas assim encontram conforto apenas por estarem juntas."

May the Force be with you
Interests
"Eu estava no inverno de minha vida – e os homens que conheci pela estrada foram meu único verão. À noite caía no sono com visões de mim mesma dançando, rindo e chorando com eles. Três anos estando em uma turnê mundial sem fim e minhas memórias deles eram as únicas coisas que me sustentavam, e meus únicos momentos felizes de verdade. Eu era uma cantora, não muito popular, que uma vez teve sonhos de se tornar uma bela poeta – mas por uma infeliz série de eventos viu aqueles sonhos riscados e divididos como um milhão de estrelas no céu da noite, que desejei de novo e de novo – brilhantes e quebradas. Mas eu não me importava porque sabia que era necessário conseguir tudo que você sempre quis e então perder para saber o que liberdade realmente é. 

Quando as pessoas que eu conhecia descobriram o que estive fazendo, como eu tinha vivido – me perguntaram o porquê. Mas não há utilidade em falar com pessoas que tem um lar. Eles sabem o que é procurar segurança em outras pessoas, já que lar é onde você descança sua cabeça. 

Sempre fui uma garota incomum, minha mãe me disse que eu tinha uma alma de camaleão. Sem senso de moral apontando para o norte, sem personalidade fixa. Apenas uma indecisão interior tão extensa e tão ondulante quanto o oceano. E se eu disser que não planejei para que tudo fosse desse jeito, estaria mentindo – porque nasci para ser outra mulher. Pertenci a alguém – que pertenceu a todo mundo, quem não teve nada – que quis tudo com uma vontade por cada experiência e uma obsessão por liberdade que me aterrorizava a ponto de não poder sequer falar sobre – e me levou a um ponto de loucura onde tanto me deslumbrava quanto me deixava tonta. 

Toda noite eu costumava rezar para que pudesse encontrar meu povo – e finalmente encontrei – na estrada aberta. Não tínhamos nada a perder, nada a ganhar, nada que desejávamos mais – exceto fazer de nossas vidas uma obra de arte. 

VIVA RÁPIDO. MORRA JOVEM. SEJA SELVAGEM. E SE DIVIRTA 

Eu acredito no país que a América costumava ser. Acredito na pessoa que quero me tornar, acredito na liberdade da Estrada aberta. E meu lema é o mesmo de sempre. 
*Acredito na gentileza de estranhos. E quando estou em guerra comigo mesma – dirijo. Apenas dirijo.*

Quem é você? Você está em contato com todas as suas fantasias mais sombrias? 
Você criou uma vida para si mesma onde é livre para experimentá-la? 
Eu criei. 
Sou maluca pra caramba. Mas sou livre." 

- Lana Del Rey

Activity


90. VER ALÉM

O que eu gosto em mim, é a maneira como vejo tudo ao meu redor.
Sempre procuro o melhor ângulo das pessoas, sempre procuro ver o que ninguém quer ver, sempre procuro entender, o que parece que jamais entenderei.
Gosto também da maneira como me vejo em meus textos, e a exatidão de meus sentimentos em visão de um espelho por escrito.

É difícil pensar no que mais gosto em mim, quando até as coisas que gosto me causam dor.
Passei a vida pensando que não tinha nada de especial, que não tinha dons.
Mas descobri que nem sempre dons são uma benção.

Há no máximo cinco semanas, vi o pai de dois amigos meus que trabalhava de motorista, e descobri que a perua em que trabalhava estava passando em minha rua. Um dia, enquanto ele dirigia, o encontrei.

Ele estava feliz, sorrindo, e perguntou sobre minha vida com todo entusiasmo possível! Eu estava triste, como sempre fico ao olhar para meu passado, mesmo quando o mesmo se refere a algo bom.
Perguntei sobre os filhos, sobre a família, mandei um beijo, e passei a catraca.
Ao passar a catraca, senti que precisava voltar, que devia passar por baixo da mesma, e conversar mais com ele.

Senti uma dor em meu peito, uma dor enorme. Pensei comigo mesma “Fique calma, assim que possível vá para a casa deles, e o verá, matará a saudade e tudo ficará bem.” Eu não queria parecer mais louca do que já sou, e deixei algo para um amanhã qualquer.

Nós somos seres ligados, conectados a terra, por isso sentimos coisas, por isso podemos nos sentir especiais, em relação a sensibilidade desse poder, como uma membrana, uma membrana que nos mostra a visão ampliada de nossos sentimentos através da vida.


Faz cinco dias, desde que o pai desses meus amigos, faleceu.      
Eu senti isso, eu sabia que devia voltar a catraca. Eu sabia!
Por que somos amaldiçoados dessa maneira? Por que vi algo   que não mudei por orgulho? Por pensar que tudo e sobre mim! Tudo é para mim! Como pude pensar que o veria novamente?

Eu jamais o verei novamente! Ele morreu! Num acidente de moto! Passei três dias com a família dele, tentando ajudar com café, abraço, palavras de consolo e o que podia... Mas eu não posso nada! Nada vai trazê lo de volta! Nada vai mudar o fato de que nem ali eu tenho lugar! Eu não faço parte deles! Eu jamais farei diferença nesse momento, porque eu nunca serei tão importante assim, para ser diferente, principalmente quando alguém tão bom, especial e magnífico morre tão novo!
Eu choro porque consigo ver. Eu choro porque eu sou ótima em perder as pessoas e os momentos bons.


Mas se quer saber sobre o que gosto, gosto de como vejo tudo ao redor. Eu gosto de ver, porque independentemente do quão infeliz eu sou. Eu só vejo além, porque me importo com todos.

Eu só vejo além das palavras em meus livros, porque os sinto enquanto respiro.
Eu só vejo além, porque sou sensível ao que faço parte, e eu faço parte da natureza, faço parte da terra.

Eu só vejo além, porque por mais que eu sofra, por mais que nada nesse mundo me satisfaça. Eu jamais abrirei mão do altruísmo, e do meu senso de justiça.

E principalmente, eu vejo além, porque quando as coisas se desenvolvem, e se transformam. Eu procuro essa nova visão, numa eterna aprendizagem de vida e adaptação.


Trabalho de Leitura e Produção de Texto
Professora Clarissa
FMU
89. TEO

Hoje, eu e meu antigo corpo, chamado corpo de cristo. Estamos passando por um momento muito difícil.
Alguém que amamos muito está melhor, só que longe de nós.

Todo sofrimento de ver as pessoas que amo sentindo meu bichinho de estimação chamado dor, foi demais para mim.
Essa dor é minha, eu não quero que ninguém sinta!
Eu só quero que as pessoas que amei, e que amo, independentemente de qualquer coisa... sintam Amor! Paz! A Alegria que eles chamam de alegria do Espirito Santo!

Ver uma amiga tão próxima sofrer dessa maneira! Entender perfeitamente a dor dela, não poder arrancar essa dor com minhas mãos... ver meu amigo, meu irmão, o menino mais perfeito, simpático e bondoso.. sentindo minha dor. Foram certamente umas das coisas mais difíceis que já vi.

O meu consolo é saber, que aquele pequeno número de verdadeiros adoradores... é o número em que a família Ribeiro está inclusa.
Meu verdadeiro consolo é saber, que pessoas que adoram de coração, pessoas moldadas e fortificadas por esse amor, não são desapontadas. E como sempre digo... esse não é o fim.

Eu tenho certeza... certeza absoluta que o Téo está fazendo muitas pessoas darem altas gargalhadas numa jornada diferente desta.
Eu tenho certeza, que independente do céu e o inferno existirem ou não, ele só pode estar no melhor lugar possível. Porque ele tinha um brilho especial.

Eu me lembro que a última vez que o vi, ele estava dirigindo, e estava perguntando com tanto amor sobre minha vida.
Que eu pensei, como tanto amor pode caber num homem? E por mim? Como ele pode me lembrar de coisas tão puras e lindas no meio de tantas coisas sujas que vemos.

Eu sei que quem está lendo isso, acredita em mim, porque o conhece.
Isso é o que o Téo é para nós.

Isso é o que a igreja deixou de lembrança boa. Essa é a única parte que eu consegui salvar de tudo que destruí. Ou a única parte que não consigo arrancar dessa vida no Evangelho.
Essa porção de amor e verdadeira adoração.

E hoje, é esta a parte que eu quero lembrar. (Hoje é só hoje mesmo, só pra constar)
Então, nessa nostalgia de dor, eu desejei mais uma vez que todos fossem como o Téo, eu desejei mais uma vez não sentir tanto pelos preconceitos, regras, e muitas outras coisas que me aborrecem na igreja, e que afastam as pessoas que realmente precisam de amor do próprio amor, que eles personificam em deus.

E decidi depois de uns 3 anos abrir a bíblia, este foi o versículo que apareceu assim que abri, e sem razão aparente, quis compartilhar com vocês.


"1Até o ouro reluzente perdeu seu brilho! Como o ouro fino ficou embaçado! As pedras sagradas estão espalhadas pelas esquinas de todas as ruas.

2Como os preciosos filhos de Sião, que antes valiam seu peso em ouro, hoje são renegados à condição de vasos de barro, obras das mãos de simples oleiro!

3Até os chacais abaixam o peito e dão de mamar aos filhotes, mas o meu povo tornou-se cruel como os avestruzes no deserto.

4A língua do que mama fica presa ao céu da boca, de tanta sede; as crianças suplicam por um pedaço de pão, mas ninguém as atende.

5Os que se fartavam de alimentos de alta qualidade e bem preparados, agora desfalecem nas ruas famintos; os que se enfeitavam com vestes finas de púrpura, agora estão debruçados sobre montes de cinzas."

Lamentações 4

(18 de Abril de 2019/ facebook)
88. Apenas um segundo

Ontem minha professora estava falando sobre quais são os nossos sentidos mais apurados.

E numa pergunta inocente, nos questionou sobre nossas
lembranças.

Ela perguntou: “Qual é a primeira lembrança que você tem?”
A pergunta foi para saber se era de um cheiro, uma voz, um toque...

Mas assim que ouvi a pergunta, tive um flashback.

Em apenas um segundo, algo em meu coração, começou a doer.
Minha primeira lembrança, é a voz de minha mãe.

Em apenas um segundo, senti esse
aperto em meu coração, e vi o Harry falando ao professor Lupin que sua lembrança mais feliz, é a voz de seus
pais.

Harry não sabia se a lembrança era real ou não, mas sabia que era forte, sabia que foi o momento em que se
sentiu mais feliz.

Eu vivi tudo isso, em apenas um segundo.
Mudei o foco automaticamente, brinquei, ri, conversei...

Cheguei em casa, e fiz algo que definitivamente nunca faço.

Assistir filme ao chegar da faculdade.

Eu não sabia por que estava com aquela sensação estranha, algo estava errado.

Algo está nitidamente muito errado, principalmente quando resolvo assistir filme de comédia sozinha.

Eu não tenho costume de assistir filme de comédia, não sei o motivo.

Sempre prefiro filmes de Drama ou Fantasia.

Assisti ao filme, fui dormir, e tive um pesadelo horrível.

Quando acordei, estava com a sensação pesada, não sabia o que estava acontecendo.

Um amigo conversou comigo sobre irmos juntos para um evento ao qual um de meus grupos apresentará.

Eu falei para ele sobre minhas provas, que estava estressada, que o trailer de Vingadores 4 me deixou
triste ... E que preferia o encontrar lá.

Depois parei para pensar, o que causou tudo isso? O que fez eu ficar assim?

Eu não estou estressada, estou com o choro entalado em minha garganta...

Me lembrei que sempre consigo identificar quando escrevo. Então comecei a escrever esse texto.

Em casa, havia parado para pensar em qual música deveria escutar, mas aparentemente nenhuma música
poderia definir como me sinto.

Porque isso vai além de todas as coisas que disse para meu amigo, e porque realmente achava que era todo o motivo para que eu estivesse dessa maneira.

Mas eu estava errada.

Quando coloquei a música para tocar, percebi que era a mesma que inconscientemente havia colocado ontem.
A música que lembra minha mãe.

Inclusive estou escrevendo enquanto ela me toca ao fundo.

Minha mãe, minha lembrança mais feliz, o som de sua voz, algo que não sei se foi real ou não...

Mas é a lembrança mais feliz que tenho.

E eu espero, de todo meu coração, que essa lembrança, seja forte o suficiente para que eu consiga conjurar meu Patrono, e expulsar os dementadores que tanto me
perseguem.
87.Sumir

Eu achava que um dia ia me recuperar de tudo isso, achava que se realizasse um sonho, tudo se resolveria, que a dor poderia ser temporária.

Mas agora vejo que quando sonhamos com o passado, nada tem solução, e se algo foi consolidado por tantos anos, e num período específico. Não tem como sanar a dor.

Sempre que meu coração fica apertado, eu escrevo. E tudo passa. Ou tiro fotos, ou choro...
Mesmo me expressando de todas as formas possíveis, meu coração não para de doer com a assolação de meu passado.

Só sinto vontade de morrer, sinto vontade de deixar que o vazio, o silêncio, e esse mero vácuo no infinito que sou, me façam sumir o mais rápido possível.

Eu tenho tanta coisa para estudar, tantas tarefas a cumprir. O que deveria ser minha força, se resume a não ter força nem para me cortar, se resume a sentir meu machucado escancarado, e não fazer o necessário para estancá-lo.

Eu sinto meu corpo fraco, não consigo me levantar da cama, eu odeio não ter o controle da situação, odeio não conseguir obrigar meu corpo a cumprir com minhas tarefas e obrigações.

Mas nem comer eu quero, e comer sempre foi um bom escape de minha realidade.
Meu único sonho é sumir, com todo esse vazio.

Não consigo nem ao menos ligar a televisão para me concentrar num filme, não consigo achar um meio de me distrair de toda dor.

Eu só quero continuar fraca, e jogada na cama até morrer, me sentir tão fraca a ponto de morrer e ir logo embora.

Não consigo enxergar nada além de dor e sofrimento, saudade e mais dor.
Eu não tenho nem um final feliz para escrever aqui, até porque ir embora, não parece tão ruim.
86. Alguma vez

Toda riqueza do mundo não paga a dor de perder vocês, vocês foram a melhor coisa que me aconteceram.
E hoje, uma foto de vocês, faz com que todas as minhas fotos, toda minha vida depois disso, não tenha o menor sentido.

A melhor parte dessa minha vida foi perdida, porque o momento foi perdido.

E de todas as coisas que eu passei a vida valorizando, de absolutamente tudo que eu tinha de mais precioso no mundo, eu só tinha o que eu não tinha, as memórias com vocês; nossos velhos retratos, nossa velha vida.

Na peneira do tempo, tudo se foi. Tudo que eu achava precioso, tudo que eu achava eterno. Menos meus sonhos de ter vivido com vocês, menos a vida que me foi tirada.

Se eu me esforçar muito, posso sonhar que sempre estaremos juntos, como costumávamos dizer.
Nesse exato momento, eu morro um pouco a cada minuto de saudade.
Eu estou morrendo…

E mesmo quando esse momento passar, eu sei, dentro de mim, que ainda vou querer morrer. Porque a dor da saudade, o vazio que restou, foi demais para meu final feliz.

Se alguma vez pensarem em mim, e talvez se sentirem felizes, saibam que existia algo de amor.

Mas como disse, se eu me esforçar muito, mesmo que eu me vá, sei que estaremos unidos, e é assim que eu quero ser lembrada.

Saibam que eu amo cada um de vocês, e amarei para sempre.

O que realmente importa, é que estivemos juntos.  

Esse amor foi mágico, como num sonho. E isso tudo é  o que existe por trás de uma lágrima.

É um adeus difícil de esquecer, mas sei que um amor pode fazer milagres.

Comments


Add a Comment:
 
No comments have been added yet.