feedyouth's avatar
Pedro
39 Watchers9.8K Page Views43 Deviations
a
a noite, com os infelizes
Traz a amargura que eu trago o vinho Vamos ver se sobrevivemos ao fugir da noite Traz problemas e fumá-los-emos Com um trago a maldição e suor de castração Parte o relógio, queima o tempo Respira o silêncio. Monta o relógio, respira o tempo Queima o silêncio. (Traz o sufoco que eu trago o oxigénio) Habitamos a parte escura da emoção Seguimos neste enredo inacabado À espera de mão que o consiga desenvolver Mão que nos puxe ao reencontro da pulsação P'ra já bate meio desorientado Em almas prestes a esvanecer Leva a inocência. Eu levo as
P
Parto e Parto
Arrependo-me de o ter acendido Mas enchi-me de vontade de ser aquecido. Reflectido, pareço pálido. Não me importava de tremer, agora. Ao primeiro segundo já suplico por uma hora, Apaticamente, o tempo devora... Me. Escrevi-te, descrevi-te e rasurei-te. Em palavras longas e bem escritas, favoreci-te. Por fim, estraguei-te. Parto de ti e parto-me. Já me sinto frio. As caras não mudam, Percorro estas ruas de olhos fechados À margem da novidade. Volto à vida e morro repetidamente. Viro-me do avesso, compulsivamente. As falas teatrais ensaiam-se novamente. Apupo bailes de máscaras e am
E
Eter
Já me esqueci das palavras que me fazem arfar de saudade. Espalho o silêncio pelo jardim de vaidade No qual te passeias, alta, devido a adereços, Boémia, leviana, bebida em risos suspensos. Perfuras-me a paciência ao soltar tão ocas letras, Coladas por tua saliva corrosiva. Quão raras São as frases que me privam da minha mudez. Condeno as tuas aproximações a acabarem de vez. Desmembro qualquer possível ligação, Desarticulo o teu querer, Insistência nunca trouxe afeição, Pinto, por segundos, o teu morrer E rasgo, moralmente, a ideia, por tamanho sorriso
M
Misogino
Sujo. Só de pensar, tremia. Suava, E negava a pinga solitária. Cessava A obsessão e o medo até ao próximo segundo. A paranóia suga-lhe a razão. Parece-lhe imundo. Questiona-se sobre a silhueta à sua frente, Seria o álcool tal eficaz apaziguador de fobia? Aparentemente, não. Repulsou-o o ar tão quente. Mentalmente vomitou. Irrequieto, observava a decrescente distância. A voz do outro ser ecoa na sua cabeça. Tom culto e hipnótico, olhar de travessa. Esburaca-se-lhe a moralidade e o pavor. Assume, por ilação, o possível contacto sem pudor. Esvanece-l
T
Tranquilizer
Go down with the liberation of the flesh. Compulsive gesture, Gazing at my Adam's apple pattern, Read the body's language, Cheap and garanteed flight to wonderland. Lust gets toxic. Vanity becomes word in your skin. Joy has no color. The division between us broke, Rejecting false boundaries. There's no air between us now. You're laid on an unmade bed. We are too lazy to find an end to this, That's not our style. I hate intermissions when I know it continues. The sheets are unfolded, We seem younger together. Obscure, colder, Alone, apart, We walk with half body torn. There's no edge when it comes to time, I will always s
O
O Peso de uma Alma
A gravidade torna-se irreal, Os fantasmas sobressaem na minha pele, insatisfeitos. Dois vultos tentam formar uma só sombra, numa aproximação trivial. O tempo mata esta dança tão naturalmente sincronizada. O tempo mata-me e obriga a cruzar-me, incessantemente, Com a metamorfose cronológica que me cobre. Mal amada... Quantas saudades de sentir... A nostalgia acompanha-me e é o mais quente agasalho. Associo imagens à minha saudade, apetece-me intervir. Defino assim tempos perfeitos, momentos, olhares, Sentimentos... A fria lucidez tira-me este pedaço de glória. O vulcão de emo&#
C
Catherine
Damn these lone cold nights, The perfume of the desired heat Has been long forgotten. The mad isn't mad, Even my priest is stoned, And even HE wanna make it. Sidewalks aren't safe anymore, You, me and my dog should build a house On the road. I'd choose a bridge to live in, By the riverside. I'd be watching you, Shining and dancing, Warming up my dusk. Sadly... I spit this vision out. I've been amused for years, Felt used, Raised fears. But my hands shall peel your mask off, By the twilight... ...of yesterday... And I know I'll become Just another picture in a frame. Friends, neighbors, Relatives, curiously, will ask wh
A
Atropelado
Impressiona-me um cadáver poder bafejar durante tantos anos. Com a razão amputada, refugio o discípulo que há em mim... Em todos os orgãos borbulha raiva, arrasto os restos dementes do meu ser, Erro todos os passos, não largo o meu silêncio, sinto-me desfigurado. Mais leve. Encontro, por fim, um templo vazio: a bela paisagem de cigarros ensalivados e seringas contadoras de estórias. Entro e alucino ao som dos meus passos, ensurdeço-me da tua palavra. Sento. Observo a flora venenosa a aproximar-se e cada vez mais revoltado eu tento ceder. E cedo. Cedo cedo demais e espero que o tempo me deco
W
White Skin
Stood outside your door, pocketful of mumbles Need to ask you about some tricky equations Why isn't the X as bright and warm as your porch light? Let's lose ourselves and drink a cup of tea Wine would be better but you ain't old enough I'm done and I'm smothered by your look It's the hardest pill to swallow The moon could get you blind with just one glimpse My backyard's big, I ain't got any dogs And we could search for the treasure of teenagehood We could find warmth on each other Drink a full bottle of each other I'll absorb a piece of your soul with a touch in your white skin And feel the power of this confusing texture Is it
S
Step Out
Bring back the ocean, Lone bug eyes cry for the old days, Again, the balance was broken, the cage was opened. My thoughts run free at last... I fell, on the first step alone. The severe breeze left you by yourself Fading laughter, burning letters Make it rain, I can't stand the blue sky How can I bare this human instinct? I'm starving for self-destruction Behold our power to burn away! To tear our insides, to inflict wounds on each others We walk throughout these lands, drinking and shattering Claiming kingdoms, suicidal monarchists. We'll sink on our thrones and castles. Here it comes our brand new horizon... Without screamin
See all
Are you waiting?
1
0
Whirlwind
2
0
This trip is an obsession
10
1
try to stop
0
1
indifference kills.
0
0
1
1
8
0
Not even the last breath
2
1
I
Isola
Tenta morrer sem deixar pão na mesa, Tenta morrer sem deixar pó no chão, Arrefece e agradece não seres mais do que um anão Que agarrou a sua mais podre natureza. Ruma cego à paragem de trapézio, Sim, saltas alto, mereces bom prémio, Estará lá o trapézio quando desceres? A brisa é fria, será dia de viveres? Indiferente, matarás teu parasita, Emerge da tua escolhida decadência, Fizeste nascer uma hipnótica ansiedade, Não tens controlo, pobre eremita. Não tens ser mais do que és, As tuas raízes nem sempre chegarão ao fim, Corta
C
Citadela
Bato a portas antes abertas Mas trancaram as arcadas As labaredas nas janelas Há muito apagadas Passo a ponte de pedra Sobre a água acinzentada A que em tempos foi agreste Profundamente narcotizada Os monumentos que se me erguem Sem um único turista Estão vazios e melancólicos Com um charme renascentista As ruas desérticas que reporto Pelos solavancos e paralelos São as linhas geométricas Dos desenhos mais belos Vejo a cidade pelo que ela é Mas a morfologia não me chega Preciso dos intrínsecos Daquilo que me desassossega Este meu último passeio É a derradeir
p
preterios imperfeitos
Fosse eu mais do que quem sou Em fé crente e optimismo desenfreado Soubesse por onde paro e para onde vou Tatuado na pele com sangue pisado Me contentasse com o falhanço infinito Em vez da ilusão dum novo dia Descolorasse nas nódoas do tinto Fluente na goela escorregadia Jamais confiasse nas potências do meu ser (Tão hipotéticas, a meu ver!) E desistisse de escrever Toda e única… Razão de viver
T
Todas as palavras
   lembra-te de todas frases interrompidas que colidiam no mesmo         silêncio desmesurado da cumplicidade dos criminosos      se pudesse estafar-me-ia de sono só para me ocupar de mim   e   arrumava desordenadamente todas as palavras em frascos   para que quando quisesse viajar no tempo o fizesse   sendo mais e maior que o cronológico e invisível relógio   preciso de visitar algumas palavras várias vezes   trazem escondidas segredos dentro de segredos   que s&#2
o inteiro de 118
89
44
Men Eater III
4
1
P
Preambulo
  és uma arma carregada de possibilidades anónimas   que matarão o tédio, nada mais   quase que podia confessar que há   um magnético segredo por desvendar   que atravessará os anos que nos demorarmos   (é viver desmembradamente)   (re)descobri o regresso para o fim dos olhos   na acolhedora pausa temporal dos segundos   debruço-me sobre o resto do pensamento   para me antecipar a mim e à minha rapidez   confesso que nada é melhor que aquecer   o pensamento c
Momentos.
44
19
3
2
C
Constrita
Executo cada ordem que inscrevo nas folhas de papel que fazem torres à minha volta. Já não me incomodo. O tempo de me evitar findou de novo. E de vez. Fazer as pazes com quem somos revela-nos que estamos prontos a começar de novo e que não temos medo de nos magoarmos. Ponto. De momento, limito-me a seguir sofregamente a velocidade dos meus dedos e a força com que a caneta emprega contra a mesa de madeira. Durante tanto tempo houve o temor de que se deixasse provas à minha volta, que me iam dizer quem eu era. Não o podia permitir. Agora vejo isso. Apesar de oferecer bocados do que sou a objectos e a pessoas nunca soube ver-me com o
Funchal Market VII
0
2

Spotlight

C
Catherine
Damn these lone cold nights, The perfume of the desired heat Has been long forgotten. The mad isn't mad, Even my priest is stoned, And even HE wanna make it. Sidewalks aren't safe anymore, You, me and my dog should build a house On the road. I'd choose a bridge to live in, By the riverside. I'd be watching you, Shining and dancing, Warming up my dusk. Sadly... I spit this vision out. I've been amused for years, Felt used, Raised fears. But my hands shall peel your mask off, By the twilight... ...of yesterday... And I know I'll become Just another picture in a frame. Friends, neighbors, Relatives, curiously, will ask wh
14
6
Portugal
Deviant for 12 years
Badges
Llama: Llamas are awesome! (1)
Lonely Carousel
Lonely Carousel - Rodrigo Leão & Beth Gibbons It's a look This game we play We can't escape We have to attend It's life you see When i have tried to amuse myself To celebrate the fun fair The pleasures i seek Are far too discreet for me And all the time The world unwinds I can't deny the way i feel The truth is lost beyond this lonely carousel And all these words They mean nothing at all Just a cruel remedy A strange tragedy Of what will be After i tried To discover the answers to why To look for a meaning Inside of this dreaming i had And words that i've said Are spinning 'round Would sing alone inside my head
I'm Designer
Queens Of The Stone Age My generation's for sale, Beats a steady job. How much have you got? My generation don't trust no one, Its hard to blame, Not even ourselves. The thing that's real for us is: fortune and fame, All the rest seems like work. Its just like Diamonds In shit. I'm high class I'm a whore, Actually both, Basically I'm a pro, We've all got our own style (of baggage), Why hump it yourself, You've made me an offer that I can refuse, (course either way I get screwed) Counter proposal: I go home & Jerk off. It's truly a lie. I'm counterfeit myself, It's truly a lie. I'm counterfeit myself, You don't own, you
What's He Building In There? - Tom Waits
What's he building in there? What the hell is he building In there? He has subscriptions to those Magazines... He never Waves when he goes by He's hiding something from The rest of us... He's all To himself... I think I know Why... He took down the Tire swing from the Peppertree He has no children of his Own you see... He has no dog And he has no friends and His lawn is dying... and What about all those packages He sends. What's he building in there? With that hook light On the stairs. What's he building In there... I'll tell you one thing He's not building a playhouse for The children what's he building In there? Now w

Comments179

anonymous's avatar
Join the community to add your comment. Already a deviant? Sign In
carolina-cosmique's avatar
LOL everyone should see this ... it's HILARIOUS just Click here
Reply  ·  
albinosgun's avatar
hi ! i'm pj-is-god (pj-is-god.deviantart.com). Just to say that i'm not on this gallery anymore, now i'm here : [link] if you're interested (as you were watching)

cheers :kiss:
Reply  ·  
Neo-Show's avatar
Neo-Show|Hobbyist Photographer
Muito obrigado pelo watch =D
Reply  ·  
CatarinaCardoso's avatar
tu empenha-te para seres meus colega da curso, sim, sim? :aww: *
Reply  ·  
feedyouth's avatar
Ah claro!!vou me empenhar bastante! E tu ve se falhas algumas disciplinas hehe. Estou a brincar :)
**
Reply  ·